Vítimas do acidente na Castelo Branco continuam internadas

eis das 13 pessoas que ficaramferidas gravemente na seqüência de acidentes ocorridos namadrugada de sexta-feira na Rodovia Castelo Branco, continuaminternadas hoje. O acidente causou a morte de 12 pessoas eferimentos em outras 12, que não procuraram atendimentohospitalar. Os feridos Sérgio Garcia, Serderne Lima de Vaz eClarice Martins, que estão no Hospital Regional de Sorocaba, eEdvaldo dos Santos, internado no Hospital Samaritano, não corremrisco de vida. Celi Aparecida Martins, que também se feriu noacidente, foi transferida para um hospital de Bauru. O policialRoberto da Silva, de 44 anos, que sofreu fratura de fêmur etraumatismo craniano, permanece internado na Santa Casa de Itu.Silva estava na viatura policial que colidiu com a traseira deum caminhão, causando a morte de seis policiais militares dareserva e da ativa. Os corpos dos policiais Paulo Henrique Domingues, 44, AntonioHenrique Daniezi, 48, Anderson Mesquita da Silva, 23, Rudmar deOliveira Camargo, 47, foram transladados para Bauru, ondemoravam, para o sepultamento. O corpo do primeiro sargento JoãoAntunes Filho foi levado para sepultamento em São Paulo, e o dotambém primeiro sargento Alci Gonçalves de Oliveira, de 72 anos,foi transportado para Iacanga.O corpo da menina Daiane Cristine Godóy Nicolini, de 11 anos,morta na colisão de uma ambulância, foi levado para a cidade deSabino, onde reside sua família. A garota estava sendotransportada de ambulância para o Instituto de Coração daUniversidade de São Paulo (USP), onde seria submetida umacirurgia cardíaca. A mãe da menina, Roseli Aparecida GodóyNicolini, recebeu alta no Hospital Regional e viajou paraSabino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.