Vitória teve saques a lojas e caos no trânsito

Durante os quase 30 minutos de apagão na Grande Vitória foram registrados saques a lojas, acidentes e caos no trânsito. Moradores apavorados andavam em grupos para não se tornarem vítimas de ladrões. Foram registrados nas delegacias da região pelo menos quatro assaltos a pedestres e cinco roubos de carros até as 22 horas. A expectativa é de que o número seja bem maior. Como o apagão aconteceu bem na hora do rush, os semáforos apagados provocaram longos congestionamentos. Todos os integrantes da Guarda Municipal de Trânsito foram acionados pela prefeitura para tentar organizar o fluxo de veículos e reduzir os efeitos da falta de energia. Motoristas desrespeitaram os pedestres, que precisavam se arriscar entre os veículos para atravessar as ruas. Os bombeiros foram acionados 25 vezes, principalmente para retirar pessoas que ficaram presas nos elevadores. Alguns hospitais também enfrentaram problemas com a falta de luz. O gerador do São Lucas, por exemplo, não foi acionado e o local ficou às escuras. No momento do apagão, não havia cirurgias em andamento. Também não houve registros de que pacientes tenham sofrido conseqüências por conta do desligamento de aparelhos nas unidades do hospital. Com o apagão, telefones fixos e celulares entraram em pane. Muitas escolas liberaram estudantes mais cedo. Segundo testemunhas, alunos do Centro Federal de Educação e Tecnologia (Cefet) tiveram celulares e mochilas furtadas.

O Estadao de S.Paulo

27 Setembro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.