Viúva de milionário vai continuar presa

Adriana Ferreira Almeida, acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o milionário da Mega Sena René Senna, vai continuar presa. A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu o pedido da defesa para a revogação da prisão cautelar. O crime ocorreu em janeiro de 2007, em Rio Bonito (RJ). Segundo a denúncia, a viúva teria oferecido recompensa a cinco pessoas para que planejassem e executassem o crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.