Viúva deve reconhecer hoje objetos de Tim Lopes

A viúva do jornalista Tim Lopes, Alessandra Wagner, é aguardada hoje na 22ª Delegacia Policial, na Penha, zona norte do Rio, para reconhecer a camisa encontrada ontem na cova rasa na Favela da Grota, zona norte do Rio. De acordo com o delegado substituto da Delegacia de Homicídios, Carlos Henrique Machado, existem restos de sangue e pele na blusa, o que possibilitará a identificação através de um exame de DNA.O operador da TV Globo que instalou a microcâmera que o repórter levava no dia de sua morte, também deverá comparecer à delegacia. O delegado disse que o tempo estimado para que saia um resultado como esse pode chegar a um mês. Bombeiros e policiais já estão escavando próximo à área onde foram encontrados ontem objetos do jornalista. "Ontem tínhamos a certeza de que os restos eram de Tim, então não fizemos escavações ao redor. Mas com o resultado da perícia resolvemos voltar", disse Machado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.