AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Viúva ganha mais de R$ 90 mil, mas bingo não paga

A viúva de 57 anos Irene teve uma grande decepção na tarde deste domingo. Freqüentadora, há anos, do Bingo Águia de Ouro, em Guarulhos, São Paulo, ela ganhou numa máquina caça-níqueis de mais de R$ 91 mil reais. Mas na hora de trocar as fichas de crédito por dinheiro, a gerência do estabelecimento se negou a faze-lo. Irene chamou a polícia e o caso foi parar na delegacia central do município.Muito conhecida por todos os funcionários do bingo, Irene, que reside no mesmo bairro, contou à polícia que mais de uma vez chegou a perder algo em torno de R$ 100 nessas máquinas e que continua jogando pois já ganhou pequenas quantias diversas vezes também. Para não pagar o prêmio registrado no luminoso da máquina - R$ 91.749,00 -, a gerência afirmou que a máquina estava quebrada e, por isso, desligada. Chegaram a afirmar que foi Irene quem a ligou, sem autorização. Mas ela e pessoas que testemunharam o fato negam que isso tenha ocorrido.A sargento Valquíria e o soldado De Jesus, do 15.º batalhão da PM atenderam o caso e levaram a vítima e funcionários do bingo à delegacia. Pouco depois, chegaram três advogados do estabelecimento. O delegado de plantão eximiu-se da responsabilidade de indiciar os responsáveis pelo bingo por estelionato. E, como se trata de jogo de azar, delito previsto na Lei das Contravenções Penais, coube aos policiais militares fazerem o termo circunstanciado. Enquanto esse termo ela elaborado pela policial, os advogado convenceram Irene de fazer um acordo e receber apenas a quantia de R$ 5 mil. Independente do acordo, a cabo PM concluiu seu trabalho e vai enviar a documentação para o Fórum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.