Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Viva o Centro ganha nova sede e lança mapa turístico de SP

Às vésperas do aniversário dos 450 anos da cidade, a Associação Viva o Centro - uma das entidades pioneiras na recuperação da área - ganhou ontem uma nova sede, no Edifício Grande São Paulo, na Rua Líbero Badaró. Durante a inauguração, a associação lançou um mapa bilíngüe, que apresenta os principais pontos turísticos e culturais do centro da capital. Trezentos mil exemplares vão ser distribuídos pela Associação Viva o Centro em aeroportos, hotéis, restaurantes, agências de turismo e livrarias. A população e os turistas também poderão encontrar os mapas nas bancas de jornal da cidade. Cada exemplar sairá por R$ 2,00. A nova sede na Líbero Badaró, com 500 metros quadrados, foi doada pelo BankBoston. A instituição bancária investiu R$ 100 mil na reforma das instalações. "Com o trabalho feito, ela (entidade) permitiu que o descalabro não fosse maior", disse a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), durante a inauguração da sede. Para a prefeita, o Município "deve muito" à Associação Viva o Centro. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) também destacou a importância do trabalho de preservação desenvolvido pela entidade. Ele ainda ressaltou que o centro de São Paulo "reúne a maior concentração da história paulista e brasileira". HistóriaA Associação Viva o Centro foi criada em outubro de 1991, por representantes de empresas e de entidades da sociedade civil. Uma das iniciativas de maior visibilidade da associação é o Programa Ação Local, que dividiu o centro em 50 macrorregiões, para estimular o sentimento de identidade e comunidade de quem ali mora ou trabalha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.