Volta à capital exige paciência dos motoristas

O retorno do feriado prolongado exige bastante paciência dos motoristas que enfrentaram a rodovia Rio-Santos e Tamoios. Desde a manhã de hoje, o fluxo de carros já é considerado acima do normal. Uma fila de carros se formou na Rio-Santos, entre São Sebastião e Caraguatatuba. No período da tarde a situação se complicou. Por volta das 18 horas na rodovia dos Tamoios (SP-99), cerca de 36 carros por minuto subiam a serra, enfrentando pontos de lentidão e carros quebrados pela pista. Nos quilômetros 18 e 28, onde a pista fica estreita por causa das pontes, havia bastante morosidade. Os policiais realizaram a operação "pare e siga" liberando as duas faixas para a subida por várias vezes para desafogar o trânsito. Mesmo assim, a viagem entre Caraguatatuba e São José dos Campos, que normalmente dura uma hora, era feita em quase duas horas. Até o início da noite não havia registro de acidentes graves, segundo a Polícia Rodoviária Estadual. Pelo menos cem mil veículos deixam as praias do Litoral Norte até o meio-dia de hoje. Segundo o comando de Policiamento Rodoviário da região do Vale do Paraíba, a Operação Carnaval, que termina à meia-noite de amanhã mantém uma fiscalização nas estradas da região com 281 policiais equipados com radares, binóculos e bafômetros. Pela rodovia Oswaldo Cruz (SP 125), a volta de Ubatuba foi bem mais tranqüila, surpreendendo até os patrulheiros. Por volta das 17 horas, a rodovia estava com trânsito livre. Dos 31 mil veículos que desceram para Ubatuba na sexta-feira e no sábado passado, apenas 10 mil tinham retornado até à noite de ontem. O movimento maior na Oswaldo Cruz é esperado nesta quarta-feira até o meio-dia. Travessia Quem retornou de Ilhabela teve que esperar por cerca de uma hora para atravessar o canal de São Sebastião. A Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), responsável pelo sistema de travessias, manteve cinco embarcações funcionando e até às 18 horas de hoje havia registrado a passagem de 3.247 carros sentido São Sebastião. Os horários de pico foram no início da madrugada e na manhã de terça-feira. O grande movimento é esperado nesta quarta-feira, como aconteceu no ano passado, com a travessia de 5 mil veículos. De acordo com a contagem da Dersa 6.700 veículos ainda estavam em Ilhabela até ontem à noite. Interior O movimento nas estradas que cortam o Estado de São Paulo também aumentou bastante no início da noite desta terça-feira. O motorista enfrenta o pior trecho na Rodovia Régis Bittencourt, que tem 30 quilômetros de trânsito lento entre os quilômetros 368 e 337, onde a pista é simples. O trânsito chega a parar entre os quilômetros 375 e 379, por causa de obras que são feitas no local. A rodovia Fernão Dias tem cerca de dois quilômetros de lentidão, entre os quilômetros 57 e 63, por causa de lombadas que obrigam o motorista a reduzir a velocidade. Na Raposo Tavares, o tráfego está lento entre o quilômetro 45 e 43 por causa do excesso de veículos. O excesso de veículos também causa lentidão na Via Dutra, entre os quilômetros 205 e 208, na região de Guarulhos.

Agencia Estado,

28 Fevereiro 2006 | 19h16

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.