Volta à prisão um dos maiores seqüestradores de SP

O chileno Luis Andres Gonzales Orellana, de 30 anos, conhecido como "Gringo", um dos seqüestradores mais procurados pela polícia no Estado de São Paulo, voltou à prisão. O criminoso vinha sendo procurado desde dois anos atrás quando conseguiu fugir do Cadeião de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. Na ocasião, após fingir estar passando mal, "Gringo" foi levado ao pronto-socorro e lá acabou sendo resgatado por cúmplices.Por volta das 21 horas de quinta-feira, agentes da 1ª Delegacia da Divisão Anti-Seqüestro (DAS) localizaram Gringo na casa da namorada dele, na Favela do 18, no Jardim Miriam, zona sul da capital, próximo à divisa com a cidade de Diadema. O seqüestrador ainda tentou fugir subindo no telhado de um casa ao lado após trocar tiros com os policiais.Segundo a polícia, Gonzales é acusado de pelo menos dez seqüestros. "Temos conhecimento de que ele já seqüestrou alguns empresários e que conseguiu arrecadar muito dinheiro com o crimes. Ele é um sujeito gordo, de fácil reconhecimento. Vamos chamar algumas vítimas para que ele seja reconhecido", afirmou Antonio de Olim, delegado operacional da DAS.Ainda, segundo o delegado, Gringo faz parte de uma quadrilha que um dia foi chefiada por Alessandro Lima da Silva, o "Bingolau", morto em confronto com a polícia em novembro de 2001. A polícia agora vai investigar a ligação de "Gringo" com outro criminoso, Agamenon Leopoldino Ferreira, 32 anos, que também já foi chefiado por "Bingolau", detido em Diadema no final da noite do dia 27 de junho deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.