Volta às aulas aumenta em 175 mil a frota de carros em SP

Apesar de o rodízio não ter sido suspenso nestas férias, a volta às aulas nas escolas particulares na região da grande São Paulo promete causar mais transtorno para o trânsito da cidade a partir desta segunda-feira. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), devem retornar às ruas 175 mil veículos. Esse número representa 5% dos 3,5 milhões de carros que compõem a frota circulante da capital. A CET lançou na semana passada a Operação Volta às Aulas, em 71 escolas estaduais. Mas a partir de hoje reforça também o esquema de monitoramento no entorno de escolas particulares, que atraem número muito maior de veículos. "As filas duplas e os motoqueiros são infernais", critica a agente de turismo Odali de Freitas, que vive na Rua Bela Cintra, perto do Colégio São Luís. "Chego a levar mais de 20 minutos para dar uma volta no quarteirão aqui", diz César Matiussi, dono do restaurante Cascais, na Rua Luís Coelho. Em outro ponto complicado, a região do colégio e universidade Mackenzie (Rua Maria Antônia com Rua da Consolação), até os motoristas de táxi dos pontos da região, que poderiam se beneficiar do aumento do número de clientes, reclamam da volta às aulas. Segundo o taxista Mauro Ferreira, o trânsito pára na Consolação. "E a culpa é do movimento do colégio."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.