Vôos operam com espaçamento e pode ter operação padrão

Espaçamentos podem estar ligados operação padrão dos controladores

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 13h05

Os dois principais aeroportos paulistas e o Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília, cumpriam espaçamento de vôos para as regiões Norte e Nordeste, na manhã desta quinta-feira, 21, conforme determinação do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo - 1 (Cindacta). No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, os aviões decolavam num espaçamento de 20 minutos para o Nordeste e 5 para o Norte, desde as 6h25. O Aeroporto de Congonhas, na zona sul, operava com intervalo de 30 minutos para os terminais do Nordeste e de Minas Gerais. Em Brasília, o espaçamento de vôos aumentou, às 9h15, de 10 para 15 minutos para os Estados do Norte e Nordeste. No Rio de Janeiro, os pousos e decolagens eram efetuados normalmente nos aeroportos Santos Dumont e Antonio Carlos Jobim - Galeão, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). O Galeão operava por meio de instrumentos em razão de uma forte neblina, desde as 7h55. Suspeita-se que o espaçamento de vôos resulte de uma possível operação padrão dos controladores do Cindacta-1, de acordo com uma fonte da Aeronáutica. A atitude dos profissionais teria sido motivada por um provável problema apontado por eles num console do setor que administra as operações do Rio de Janeiro. Oficialmente, a Aeronáutica ainda não tinha informações sobre o porquê do intervalo. Por telefone, o presidente do Sindicato Nacional de Trabalhadores em Proteção ao Vôo, Jorge Botelho, disse não ter informações, por enquanto, sobre a realização de uma possível operação "convencional" no País.

Tudo o que sabemos sobre:
operação padrãoaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.