Vôos voltam a atrasar nos aeroportos do País

Os vôos voltaram a atrasar na manhã desta terça-feira nos principais aeroportos do País. Só em São Paulo, 27 vôos estavam atrasados às 7h20 nos dois principais aeroportos do Estado. Os atrasos se repetiam também no Rio de Janeiro. A situação deve piorar durante o feriado da Proclamação da República, principalmente porque não há perspectiva de solução do problema este ano.Segundo o chefe da área técnica do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), brigadeiro Álvaro Luiz Pinheiro da Costa, apenas em meados de 2007 o controle do tráfego aéreo brasileiro será normalizado. "O sistema, por falta de pessoal, caiu à metade da capacidade", disse.Pinheiro da Costa afirmou que os atrasos acontecem por uma questão de segurança: "Atrasos ocorrem para que se possa manter a segurança dos vôos". Ele negou que os controladores trabalhem por mais tempo além do permitido e monitorem uma quantidade de vôos acima do recomendado.Para Pinheiro da Costa, o problema do tráfego aéreo brasileiro é o baixo número de controladores somado ao aumento do setor acima dos níveis esperados. Segundo ele, desde o acidente com o Boeing da Gol, dos 160 controladores de Brasília, 20 deixaram seus cargos temporariamente. Ele acrescenta que o problema só deverá ser solucionado quando novos controladores forem contratados e os que estão licenciados voltarem aos seus cargos.Na segunda-feira, uma reunião de emergência no Palácio do Planalto discutiu os problemas dos atrasos nos vôos. O encontro, porém, terminou sem a divulgação de medidas concretas para combater os problemas. A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, distribuiu apenas uma nota determinando que todos os participantes do encontro "adotem todas as medidas necessárias para sanar no menorespaço de tempo possível o problema dos atrasos nos horários dos vôos dos aeroportos brasileiros".Durante todo a segunda, não foram apresentadas justificativas plausíveis para os atrasos. Depois de negar que houvesse demora nas decolagens, no início da noite, a Aeronáutica admitiu que ocorreram problemas meteorológicos em Salvador, pela manhã, e, no Rio, à tarde, que poderiam ter atrasado os vôos. Mas, descartou que os problemas teriam sido gerados pela falta de controladores de vôos.São PauloDe acordo com informações da Infraero, dez vôos domésticos estavam atrasados em Congonhas, tanto em partidas quanto em chegadas. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, 17 vôos nacionais e internacionais estavam com atrasos e outros cinco tinham sido cancelados. Um vôo para Buenos Aires que deveria decolar às 8h35 teve a partida remarcada para 11h30.Rio de JaneiroA manhã desta terça-feira começou com problemas também no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. Até às 7h30, de acordo com a Infraero, 15 vôos domésticos e internacionais estavam com atraso, tanto na chegada como na partida. Já tinham sido registrados pelo menos 20 cancelamentos.Em Brasília, a situação do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek era calma, porém, foram informados que seis vôos estavam fora do horário.Já em outros aeroportos, a situação estava aparentemente normal, de acordo com a Infraero. No Aeroporto Santos Dumont, no Rio, apenas dois vôos da ponte aérea com destino a São Paulo estavam atrasados por volta das 8h15 e outro foi cancelado. No Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Belo Horizonte, quatro vôos estavam atrasados e apenas um foi cancelado.No Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, dois vôos estavam atrasados por volta das 8h15 e apenas um foi cancelado. No Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, apenas um vôo atrasou e outro foi cancelado.Matéria ampliada às 8h55

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.