Voto menos 'firme' está em Minas e no Rio, avaliam tucanos

A coordenação da campanha do PSDB resolveu focar os esforços na Região Sudeste, mais especificamente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, segundo e terceiro maiores colégios eleitorais do País. Todas as semanas o candidato José Serra viajará para os dois Estados, onde serão abertos comitês de campanha específicos para o tucano.

Julia Duailibi, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2010 | 00h00

Com base em pesquisas, os tucanos traçaram um diagnóstico que vai além do tamanho do colégio eleitoral. Segundo a avaliação, está em Minas e no Rio o eleitor cujo voto está menos consolidado ? ou tem "menor rigidez", segundo interpretação ouvida pela reportagem. Portanto seria mais fácil de cooptar votos entre os fluminenses e os mineiros que em qualquer outro Estado do País.

Serra esteve duas vezes em Minas na semana passada. Lá, o comando da campanha montará cerca de 40 comitês em todas as microrregiões do Estado.

A ideia é que os comitês deem fôlego para a candidatura presidencial, já que, no Estado, Serra foi ultrapassado pela adversária Dilma Rousseff (PT). A coordenação da campanha também quer colar Serra em Aécio Neves, que chega a ter 70% das intenções de voto para o Senado no Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.