Voz oficial do Tom Jobim vai sair do ar

Anúncio ?sussurrante? dos voos será substituído pelos funcionários das aéreas

, O Estadao de S.Paulo

04 de abril de 2009 | 00h00

Até o fim do ano, quem frequenta o Aeroporto Internacional Tom Jobim não ouvirá mais a voz da atriz e locutora Íris Lettieri, que há 32 anos anuncia, com timbre aveludado, as chegadas e partidas. A Infraero decidiu interromper o serviço de alto-falante dos aeroportos do País. O argumento é que a medida vai reduzir a poluição sonora, provocada pelo elevado número de mensagens nos horários de maior movimento.   Ouça as chamadas de voos nos aeroportosDe acordo com nota divulgada ontem, desde outubro de 2008 estão suspensas as chamadas no saguão dos aeroportos da Infraero - quando Congonhas, em São Paulo, adotou a medida. Mas nem todos os 67 aeroportos do País seguiram a resolução, que vale para Brasília há sete anos e há quatro para Guarulhos. A Assessoria de Imprensa do Tom Jobim informa que ainda não tem data marcada para encerrar o serviço.Segundo a Infraero, cabe às companhias aéreas fazer o chamado para o voo na sala de embarque. Quem estiver circulando pelo aeroporto deve se orientar pelos painéis eletrônicos.O problema é que nem sempre os painéis estão funcionando. José Carlos Rosa, administrador-chefe do Contato Radar, fórum que reúne 7 mil aeronautas, aeroviários e estudiosos de aviação, já perdeu voo por conta da desatualização do painel. "Eu estava em Congonhas e a TAM fez a chamada, mas não ouvi. No painel o voo pulou de confirmado para fechado. Eu e um grupo perdemos o embarque", conta. Rosa, no entanto, é favorável à medida. "No exterior não existe esse serviço há muito tempo."O diretor técnico do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), Ronaldo Jenkins, acredita que a medida pode provocar confusões. "Em Brasília, onde a sala de embarque é pequena, não vejo problemas. Mas no Galeão há aquele saguão enorme. A norma não deveria ser geral." O diretor pretende procurar a Infraero para negociar a melhor solução. "Há ainda a questão psicológica. Uma voz como a da Íris Lettieri acalma o passageiro. Não se pode esperar que todos os funcionários das companhias aéreas tenham uma voz como a dela."O músico Roberto Menescal, assíduo frequentador do Aeroporto Internacional, ficou. "É melhor que tirem os aviões do que tirarem a voz da Íris Lettieri. Diz para deixarem, pelo menos no Tom Jobim."A voz da locutora tem tanta importância para os frequentadores do aeroporto, que muitos passaram a gravar as chamadas dos voos como recordação de viagem - há vários vídeos publicados no YouTube. Há homenagens a ela também no Orkut.A assessoria de Íris informou que ela estava viajando, mas que renovou recentemente o contrato com a Infraero e não tinha conhecimento da interrupção do serviço. Por conta do avanço da tecnologia, ela grava as palavras uma a uma (números, nome de companhias aéreas e portões de embarque). As frases são montadas por computador.Íris, de 67 anos, havia sido locutora de rádio, apresentadora de telejornal, modelo e atriz antes de se tornar a voz oficial do então Aeroporto do Galeão. Depois disso, foi convidada a emprestar sua voz a outros aeroportos do País e a fazer comerciais de TV - de tão requisitada, ela se acostumou a levar na bolsa uma gravação do aviso sonoro que precede o anúncio dos voos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.