Arquivo/AE
Arquivo/AE

Zeca Pagodinho receberá R$ 10 mil por danos durante viagem

Cantor entrou com ação contra Aerolíneas Argentinas e agência de turismo após problemas durante férias

Solange Spigliatti, Central de Notícias

29 de abril de 2009 | 13h28

A agência de viagens 1º Nível Operadora de Turismo Ltda. e a empresa aérea Aerolíneas Argentinas foram condenadas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro na terça a indenizar o cantor Zeca Pagodinho em R$ 10 mil por conta de problemas no voo de volta da cidade de Bariloche, na Argentina, no ano passado. Segundo o juiz Alessandro Oliveira Felix, da 51ª Vara Cível, além da indenização pelos danos morais sofridos, as empresas condenadas terão de pagar as custas do processo e a verba honorária de 10% sobre o valor da condenação. Cabe recuso às empresas.

Zeca Pagodinho entrou com uma ação contra as empresas após enfrentar problemas, junto com outras seis pessoas, em julho do ano passado, ao comprar um pacote de férias para Bariloche. Segundo o cantor, durante o período de sete dias em que esteve na cidade de destino, não obteve auxílio dos agentes locais da agência de turismo e, no momento do retorno ao Brasil, enfrentou um atraso de mais de quatro horas para embarcar no voo.

Além disso, durante o percurso, a aeronave, ao fazer escala na cidade de Buenos Aires, permaneceu aproximadamente duas horas em solo, sem que fosse permitida a descida de passageiros. De acordo com o cantor, os banheiros não possuíam condições de higiene e as demais instalações da aeronave apresentavam graves sinais de deterioração. Ele disse também que a tripulação só falava inglês e espanhol e não respondia às perguntas dos brasileiros. Zeca explicou ainda que, em determinado momento, o avião passou a receber novas cargas para transporte e um passageiro começou a discutir com a aeromoça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.