Zequinha e Gabeira fazem coro à senadora

Dois nomes fortes do PV, que caminham em direções opostas no segundo turno, entraram e deixaram discretamente a plenária do partido, sem falar com jornalistas: o deputado eleito Zequinha Sarney (MA), que apoia a petista Dilma Rousseff, e o candidato derrotado ao governo fluminense, Fernando Gabeira, que está ao lado do tucano José Serra.

Roberto Almeida, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2010 | 00h00

Em seus discursos, na bancada de lideranças verdes, Zequinha falou em nome dos candidatos a deputado da legenda. Gabeira, como representante dos que postularam os governos estaduais. Ambos fizeram coro a Marina Silva e discursaram em favor da "independência".

No entanto o posicionamento de ambos nos discursos não limita suas intenções eleitorais para o segundo turno. Como não são dirigentes do partido, eles estão liberados pela legenda e poderão ir às ruas em favor de seus candidatos sem ferir as normas partidárias.

Em seu discurso, Gabeira tratou os caminhos do apoio verde como uma "encruzilhada" e afirmou que o partido não deveria se afastar da posição de Marina.

"Qualquer uma das três posições (apoiar Serra, Dilma ou nenhum dos dois) vai dar conforto à minoria", continuou Gabeira, sobre a possibilidade de ir às ruas sem símbolos do PV.

O candidato derrotado ao governo do Rio defendeu ainda uma proposta para reduzir o número de abortos no País, em referência às discussões que tomaram conta do embate entre PT e PSDB no segundo turno.

Zequinha, em sua fala, foi mais breve e comedido. "A melhor decisão é a independência", anotou o deputado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.