Zona Azul na Rua 7 de Abril passa a ser permanente

A experiência da Zona Azul na Rua 7 de Abril, no centro de São Paulo, passou pelo teste da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e agora é permanente. A regra vale em toda a extensão da via, entre a Rua Coronel Xavier de Toledo e a Avenida Ipiranga. O teste estava sendo feito desde fevereiro e passou a ser definitivo anteontem. Ao contrário de outras áreas da capital paulista, o cartão de Zona Azul para as 48 vagas da 7 de Abril só dá direito a meia hora de estacionamento, pelo mesmo valor que os demais: R$ 1,80. A regra é diferente para caminhões, caminhonetes e veículos mistos, que têm direito a 15 minutos, no caso de um cartão de Zona Azul, e mais 15, com dois. Esses veículos têm 15 vagas disponíveis. Motocicletas estão proibidas de estacionar nessas vagas.É obrigatório o pagamento de Zona Azul de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas, e aos sábados, das 7 às 13 horas. Nos demais horários e em domingos e feriados, o estacionamento nessas áreas é livre.JARDINSPara melhorar o trânsito, a Prefeitura proíbe a partir de segunda-feira o estacionamento em período integral em 15 vias nas regiões dos Jardins e da Consolação - incluindo trechos das Alamedas Gabriel Monteiro da Silva, Jaú, Lorena e Campinas e das Ruas Augusta, Haddock Lobo e Caio Prado. Pontos de ônibus também serão realocados.Das atuais 1.902 vagas de Zona Azul existentes, 636 serão desativadas e outras 123 serão criadas. Na região da Consolação, serão desativadas 45 vagas do sistema rotativo de estacionamento e instaladas 42.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.