Zona sul (SP) é reduto de especialistas em seqüestro relâmpago, diz polícia

Segundo Antonio de Olin, delegado operacional da Delegacia Anti-Seqüestro (DAS), a zona sul de São Paulo é o principal reduto das quadrilhas especializadas em seqüestro relâmpago. De acordo com a DAS, a maioria dos casos é solucionada a partir de informações passadas no momento do crime por testemunhas. O caso mais recente aconteceu na noite de quarta-feira. Policiais civis prenderam três homens acusados de realizar seqüestros relâmpagos na zona sul da capital paulista. Uma vítima foi libertada das mãos dos criminosos na região do Ipiranga, também na zona sul. O motorista de um Chevrolet Zafira preto foi dominado em um semáforo da Via Anchieta, no bairro do Sacomã. Dois homens armados entraram no veículo, enquanto um terceiro pegou o cartão da vítima e seguiu até um caixa eletrônico, onde sacou R$ 500 reais. PerseguiçãoO motorista de outro veículo, que viu a abordagem, ligou para a polícia e passou a seguir o Zafira, enquanto passava informações. Policiais militares do Terceiro Batalhão surgiram e perseguiram os assaltantes, até que o bandido que dirigia perdeu o controle, batendo contra um muro. Os criminosos levaram os policiais até o cúmplice, que foi preso portando o cartão e o dinheiro da vítima, na favela Heliópolis. Foram detidos Daniel Lobo Cavalcante, de 23 anos, Ângelo Joaquino de Queiroz, de 18, e Davi dos Santos Ribeiro, de 24, que estava com o dinheiro e o cartão. Os três foram indiciados na Divisão anti-seqüestro (DAS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.