FÁBIO MOTTA/ESTADÃO
FÁBIO MOTTA/ESTADÃO

Adolescente acusado de matar médico deverá continuar internado

Jovem de 16 anos, apreendido na última quinta-feira, 21, vai ficar sob cuidados do Departamento Geral de Ações Socioeducativas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

25 Maio 2015 | 21h53

RIO - A Vara da Infância e Juventude do Rio de Janeiro decidiu, na noite desta segunda-feira, 25, manter internado provisoriamente o adolescente de 16 anos suspeito de participar da morte do médico Jaime Gold. 

A decisão da juíza Cristina de Araújo Goes foi baseada na representação impetrada pelo Ministério Público, que solicitou a internação do adolescente, suspeito de haver cometido ato infracional análogo ao crime de latrocínio.

O adolescente, que foi apreendido na última quinta-feira, 21, vai ficar sob os cuidados do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).

Na próxima quarta-feira o adolescente será ouvido pela Justiça, em audiência marcada para as 13 horas no Fórum Regional da Leopoldina.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.