Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Adolescente morre após ser baleado durante tiroteio na Rocinha

Outra vítima, ainda não identificada, foi baleada na barriga e levada ao hospital; favela tem uma UPP desde 2012

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

21 Agosto 2015 | 09h41

RIO - Tiroteios na favela da Rocinha, na zona sul do Rio, deixaram duas pessoas baleadas na noite desta quinta-feira, 20. Um adolescente de 16 anos, atingido na cabeça, não resistiu aos ferimentos e morreu. 

A outra vítima, ainda não identificada, foi baleada na barriga e levada para o Hospital Miguel Couto, na Gávea (zona sul). A Rocinha tem uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde 2012. 

Nas redes sociais, moradores relatavam os tiros. Na página Rocinha em Foco, uma publicação alertava sobre os disparos. "Alguns moradores nos informam que escutaram tiros, após uma sequência de fogos, ao lado da Vila Verde (localidade da Rocinha). Por favor, moradores, tomem cuidado".

Em junho deste ano, o adolescente Wesley Barbosa, de 13 anos, foi baleado no rosto dentro da própria casa durante um tiroteio. Já no mês seguinte, um policial militar da UPP local também se feriu ao ser atingido por um tiro durante patrulhamento.

Mais conteúdo sobre:
Rocinha Rio de Janeiro Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.