Adolescente morre e 8 ficam feridos dentro de parque de diversões no Rio

Carrinho de brinquedo giratório se soltou e voou a uma distância de quase 15 metros

Tiago Rogero, do estadão.com.br,

14 Agosto 2011 | 06h20

A adolescente Alessandra Aguilar, de 17 anos, morreu na madrugada deste domingo, 14, após ser atingida pelo carrinho que se soltou de um brinquedo no parque de diversões Glória Center, que funcionava há duas semanas na Estrada dos Bandeirantes, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio. Outras oito pessoas ficaram feridas, duas em estado grave.

O acidente ocorreu com o brinquedo Tufão" (carrinhos que rodam e ficam suspensos no ar).

 

 

Cerca de duas mil pessoas participavam de uma festa agostina no parque de diversões. Por volta de 2h30, um dos carrinhos se soltou, foi lançado a cerca de 15 metros e atingiu a bilheteria, onde Alessandra estava para comprar um ingresso.

 

 

O carrinho estaria com seis pessoas, mas teria capacidade para somente quatro. Outras duas pessoas que estavam na bilheteria também ficaram feridas. Segundo a secretaria municipal de Saúde, dois adolescentes sofreram traumatismo craniano: Victor Alcântara Oliveira, de 16 anos, e Daiane Mesquita, de 17, internados em estado grave no hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, na zona sul do Rio.

 

 

Francine Santana, de 20 anos, fraturou a mandíbula e está no hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. De acordo com a secretaria, ela está em observação para que os médicos avaliem a necessidade de uma cirurgia.

 

Ana Gabriele Vandele, de 18 anos, sofreu um corte na nuca, recebeu sutura no hospital e já teve alta. Pâmela Beatriz, de 17 anos, que chegou ao Lourenço Jorge com dores nas costas, também foi liberada.

 

 

De acordo com a secretaria, Leandro da Conceição, de 26 anos, Luis Gomes do Nascimento, de 31, e Luciana Ferreira dos Santos, de 29, também ficaram feridos, mas não estão internados em unidades municipais. O caso, encaminhado inicialmente para a 16ª DP (Barra da Tijuca), está sendo investigado pela 42ª DP (Recreio).

 

 

Segundo a assessoria de imprensa da polícia civil, foi instaurado inquérito de homicídio culposo e lesão corporal. Os promotores da festa já foram ouvidos, assim domo a dona do parque e o funcionário responsável pelo brinquedo. De acordo com a polícia, o parque está com toda a documentação regular, assim como o brinquedo, cuja autorização foi assinada por um engenheiro, que também será ouvido.

 

 

O brinquedo, ainda de acordo com a polícia, aparentava estar em boas condições de funcionamento. O parque está isolado desde o acidente para o trabalho da perícia. O laudo com as causas do acidente deve ficar pronto nos próximos dias. O corpo de Alessandra deve ser liberado ainda hoje pelo Instituto Médico Legal (IML), e enterrado nesta segunda-feira.

 

Atualizado às 12h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.