FÁBIO MOTTA/ESTADÃO
FÁBIO MOTTA/ESTADÃO

Adolescente inocenta primeiro detido em caso de médico esfaqueado

Segundo advogado, declarações confirmam que primeiro menor a ser apreendido não tem participação no crime

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

08 de junho de 2015 | 20h55

RIO - O adolescente de 15 anos que se entregou à Polícia Civil em 27 de maio afirmando ter participado do assalto que resultou na morte do médico Jaime Gold, na Lagoa Rodrigo de Freitas (zona sul do Rio), oito dias antes, inocentou nesta segunda-feira, 8, o primeiro adolescente apreendido dois dias após o caso, segundo afirma o advogado Alberto Júnior.

Os três menores foram ouvidos nesta segunda no Fórum Regional da Leopoldina, em Olaria (zona norte). Quando se entregou, no dia 27, o segundo adolescente acusou o primeiro de ter participado do crime. Mas em 2 de junho um terceiro menor se apresentou à polícia afirmando ter participado do crime com o segundo adolescente. Segundo esse rapaz, o primeiro menor é inocente. Nesta segunda, o segundo menor mudou sua versão, disse o advogado.

“As declarações corroboram o que já vínhamos afirmando desde o início: o primeiro jovem suspeito não teve nenhuma participação no crime”, afirmou Alberto Júnior.

Como o caso tramita em segredo de Justiça, o Tribunal de Justiça não divulgou o teor dos depoimentos. O próprio advogado declarou estar impedido de informar detalhes dos interrogatórios, mas ressaltou que seu cliente foi inocentado pelo segundo menor e disse que ainda nesta segunda pretendia impetrar pedido de habeas corpus para libertá-lo. O primeiro adolescente está apreendido provisoriamente desde 21 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiroviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.