Tijuca Tênis Clube/ Divulgação
Tijuca Tênis Clube/ Divulgação

Adolescente passa mal e morre em piscina de clube na Tijuca, no Rio

Ele era atleta federado da instituição desde 2015 e, segundo porta-voz do clube, teve 'ataque cardíaco fulminante'

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2017 | 12h18

Um adolescente de 13 anos morreu no fim da tarde dessa quarta-feira, 25, na piscina do Tijuca Tênis Clube, na zona norte do Rio.

Caio Felipe Mendes Ottoni era atleta da natação da categoria infantil e competia pelo clube desde 2015.

Segundo o porta-voz do clube, Edivaldo Ramos, o garoto teve um "ataque cardíaco fulminante". O caso está sendo investigado pela 19ª Delegacia de Polícia da Tijuca.

"Ele entrou na piscina por volta das 17h30, fez um aquecimento como de costume, voltou à borda da piscina e avisou o técnico que estava se sentindo mal, que percebeu que Caio estava com os lábios roxos". Foi retirado da piscina imediatamente, sentou e caiu de costas", explicou Ramos.

+++ Menina de 12 anos é atingida por bala perdida ao sair de igreja na Rocinha

Ainda de acordo com Ramos, havia uma médica nadando em outra raia e que, ao ver o garoto passando mal, prestou os primeiros socorros até a chegada do médico do clube.

Caio estudava no Colégio Palas, na Tijuca, há 7 anos e cursava o 8º ano do Ensino Fundamental. A coordenadora pedagógica da escola, Conceição Matos, disse que o garoto nunca demonstrou nenhum problema de saúde e que era um aluno interessado, com ótimo rendimento e faltava somente quando disputava algum campeonato. 

+++ Justiça Militar manda soltar PMs envolvidos em morte de turista espanhola

Segundo Conceição, as aulas do 6º, 7º e 8º anos do Colégio Palas foram suspensas nesta quinta-feira, 26, em homenagem ao garoto e, amanhã, os alunos da turma de Caio estarão em recesso. 

"Nós estamos em luto, consternados com a morte de um aluno carinhoso, tranquilo, que tinha um ótimo rendimento. Estamos realizando reuniões com os educadores para receber a turma do Caio na segunda-feira", explicou a coordenadora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.