FÁBIO MOTTA/ESTADÃO
FÁBIO MOTTA/ESTADÃO

Adolescente volta a negar participação em morte de médico no Rio

Segundo o advogado do adolescente, ele estava em casa na noite em que Jaime Gold foi morto, na orla da Lagoa Rodrigo de Freitas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

27 Maio 2015 | 17h35

RIO - O adolescente apreendido sob acusação de ter assaltado e esfaqueado o médico Jaime Gold, de 56 anos, quando ele passeava de bicicleta ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio, em 19 de maio, negou mais uma vez ter cometido o crime. 

Segundo Alberto Júnior, advogado do adolescente, ele estava em casa na noite em que o médico foi esfaqueado. O jovem prestou depoimento nesta quarta-feira, 27, à 2ª Vara da Infância e da Juventude, que promoveu audiência sobre o caso no Fórum Regional da Leopoldina, em Olaria, na zona norte do Rio.

Só o adolescente foi ouvido nesta quarta. Nos próximos dias devem ser ouvidas testemunhas de defesa, e no dia 17 de junho será a vez de testemunhas do esfaqueamento e policiais que investigaram o caso. 

Nesse dia deve ser emitida a sentença sobre o caso, e o adolescente, que desde o dia 21 está internado provisoriamente em um abrigo do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), pode ter uma eventual punição definida.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.