Agente de trânsito é agredido após acidente na zona norte do Rio

Motorista de carro que bateu em van tirava fotos da batida com um celular enquanto agentes pediam para que desobstruísse a via

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

12 Março 2015 | 16h26

RIO - Um agente de trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) foi agredido nesta quinta-feira, 12, após se envolver em uma discussão com um motorista na pista central da Avenida Brasil, na altura do bairro do Caju, na zona norte. A via expressa, uma das mais movimentadas do Rio, liga o centro da cidade à zona oeste. 

De acordo com policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), a discussão começou após um acidente de trânsito. Por volta de 8h30, uma van e um veículo particular se envolveram em um acidente. O motorista do carro, Hildo Vignoli Muniz Filho, insistiu em tirar fotos da batida com o celular enquanto agentes da CET pediram para que ele tirasse o veículo do local. Segundo os PMs, esse foi o estopim para agressões entre Muniz Filho, o agente Herlon Araújo, que teve ferimentos no rosto, e um colega. 

Os três foram levados para a 17ª Delegacia de Polícia (DP), em São Cristóvão (zona norte) para prestar depoimento. Foi registrada uma ocorrência por lesão corporal na DP. Até as 15h da tarde desta quinta-feira, a Polícia Civil continuava ouvindo os envolvidos na briga. 

Há pouco mais de um mês, no dia 11 de fevereiro, o supervisor da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) David Bezerra de Vasconcelos, de 33 anos, morreu depois de ser atropelado na véspera por um ônibus na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio, após um acidente. O fiscal recolhia informações sobre a ocorrência, que envolveu o ônibus e um carro, quando o motorista do coletivo, ao tentar fugir, segundo relatos de testemunhas, o atropelou com o veículo.

Mais conteúdo sobre:
Rio de JaneiroCETAvenida Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.