Ameaça de confronto faz moradores de favela deixarem casas

Moradores contam que acessos à favela da Vila Vintém foram fechados por integrantes da 'Amigos dos Amigos'

Tahiane Stochero, estadao.com.br

09 de novembro de 2007 | 16h40

Alguns moradores da favela da Vila Vintém, em Realengo, na zona oeste do Rio, estão abandonando suas casas temendo um possível confronto entre facções criminosas que disputam o comando do tráfico de drogas na região. Segundo informações de ex-oficiais do Bope, que pediram anonimato, a facção "Terceiro Comando Puro" está planejando para a noite desta sexta-feira, 9, um confronto com membros da facção "Amigos dos Amigos" (ADA).   O confronto teria o objetivo de vingar a morte de Thiago Bezerra Silva Gomes, traficante morto em confronto com a polícia em 31 de outubro. Segundo esses ex-oficiais, os bandidos acreditam que a ADA teria contratados PMs para matar Thiaguinho. As  principais ligações entre as favelas do Fumacê e da Vila Vintém, foi parcialmente bloqueada por carros, que teriam sido colocados pela ADA.   Uma moradora que pediu para não ser identificada, temendo represálias, contou que a Vila Vintém está toda cercada e que os integrantes da ADA teriam feito barricadas com carros para impedir o ataque dos integrantes do Terceiro Comando. "Toda a população foi avisada sobre o confronto. Todo mundo está com medo", disse.   Na segunda-feira, dois homens foram mortos e outras duas pessoas foram atingidas por balas perdidas durante um tiroteio que durou sete horas, envolvendo quadrilhas de traficantes rivais na favela do Fumacê, em Realengo. A invasão teria sido comandada por bandidos da ADA. Os bandidos teriam chegado à favela em dois ônibus e depois ocuparam os principais acessos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.