WERTHER SANTANA / ESTADÃO
WERTHER SANTANA / ESTADÃO

ANA reduz vazão de barragem e rios do Paraíba do Sul

Resolução considera importância da bacia para abastecimento de várias cidades e necessidade das regras de operação dos reservatórios preservarem usos múltiplos da água

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

02 Março 2015 | 17h32

RIO - Por causa da situação ainda crítica nas represas que compõem a bacia do Rio Paraíba do Sul, a Agência Nacional de Águas (ANA) determinou a redução da vazão mínima afluente à barragem de Santa Cecília, em Barra do Piraí (RJ). O índice habitual era de 190 m³/s, mas vinha sendo reduzido e desde dezembro estava em 140 m³/s. Agora, até 30 de junho, a vazão passará a 110 m³/s.

Com isso, também será reduzida a vazão dos três reservatórios que ficam a montante (rio acima) dessa barragem. Santa Branca passará de 40 para 34 m³/s. Em Funil, a vazão mínima passará de 80 para 70m³/s. Na represa Jaguari, a mudança será de 10 para 4 m³/s. Estes três reservatórios estão a montante (rio acima) de Santa Cecília.


Por conta de sua localização geográfica, a vazão do reservatório de Paraibuna não será alterada.

A decisão considerou a atual situação hidrometeorológica desfavorável da região, além de documentos do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Ceivap). 

A resolução da ANA também leva em conta a importância da bacia do Paraíba do Sul para o abastecimento de várias cidades - entre elas as que compõem a Região Metropolitana do Rio de Janeiro - e a necessidade das regras de operação dos reservatórios preservarem os usos múltiplos da água.

Desde maio de 2014, a ANA vem autorizando reduções da vazão mínima afluente à barragem de Santa Cecília, que passou de 190 para 173m³/s. Desde então, outras resoluções foram publicadas autorizando novas reduções, passando para 165 m³/s (em julho) e 160 m³/s (em setembro) até o patamar de 140m³/s, que vinha sendo adotado desde dezembro.

Aumento do nível. Entre quinta-feira, 26, e ontem, 1, o nível das quatro represas da bacia do Paraíba do Sul subiu de 7,65% para 7,83%. Três reservatórios melhoraram sua situação: Paraibuna (1,97% para 2,05%), Santa Branca (de 0,41% para 1,22%) e Jaguari (de 8,97% para 9,65%). O nível do reservatório do Funil caiu de 34,3% para 34%.

Bacia. A bacia do Rio Paraíba do Sul tem uma área de aproximadamente 62.074 km² e abrange 184 municípios, sendo 88 em Minas Gerais, 57 no Rio de Janeiro e 39 em São Paulo. O Rio Paraíba do Sul resulta da confluência dos Rios Paraibuna e Paraitinga, que nascem no Estado de São Paulo, a 1.800 metros de altitude. O curso d'água percorre 1.150km, passando por Minas, até desaguar no Oceano Atlântico em São João da Barra (RJ). Os principais usos da água na bacia são abastecimento, diluição de esgotos, irrigação e geração de energia hidrelétrica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.