Após ataque a trem, ação da polícia deixa 1 morto no Rio

As polícias Civil e Militar invadiram hoje na favela de Jacarezinho, na zona norte do Rio, em uma ação que deixou um homem morto e três supostos traficantes presos. A invasão ocorreu cinco horas após o ataque de criminosos ao trem em que viajavam os ministros das Cidades, Márcio Fortes, e da Secretaria dos Portos, Pedro Brito. Nelson Santana da Rocha, apontado pela polícia como criminoso, foi morto na operação ordenada pelo governador Sérgio Cabral Filho (PMDB). O governador do Estado havia determinado que a Secretaria da Segurança atuasse "com máxima energia diante da ousadia dos criminosos". Três fuzis e uma granada foram apreendidos na operação com cerca de 100 policiais. No fim da manhã, ao comentar o ataque ao trem, o secretário da Segurança, José Mariano Beltrame, afirmara que "providências" seriam tomadas. "Quem der tiro, vai levar também. Não vamos permitir que isso passe em branco", disse.

FELIPE WERNECK E CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

10 Setembro 2007 | 20h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.