Após ataque a trem, ação da polícia deixa 1 morto no Rio

As polícias Civil e Militar invadiram hoje na favela de Jacarezinho, na zona norte do Rio, em uma ação que deixou um homem morto e três supostos traficantes presos. A invasão ocorreu cinco horas após o ataque de criminosos ao trem em que viajavam os ministros das Cidades, Márcio Fortes, e da Secretaria dos Portos, Pedro Brito. Nelson Santana da Rocha, apontado pela polícia como criminoso, foi morto na operação ordenada pelo governador Sérgio Cabral Filho (PMDB).O governador do Estado havia determinado que a Secretaria da Segurança atuasse "com máxima energia diante da ousadia dos criminosos". Três fuzis e uma granada foram apreendidos na operação com cerca de 100 policiais. No fim da manhã, ao comentar o ataque ao trem, o secretário da Segurança, José Mariano Beltrame, afirmara que "providências" seriam tomadas. "Quem der tiro, vai levar também. Não vamos permitir que isso passe em branco", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.