Após bater carro, advogado morre em delegacia no Rio

Segundo a Polícia Civil, ele teria desacatado PMs que registravam o acidente

Fábio Grellet / RIO, O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2014 | 20h34

O advogado Silvio Cesar de Lucena morreu na 32ª DP (Taquara), na zona oeste do Rio, horas depois de se envolver em um acidente de carro, na madrugada deste sábado, dia 19.  

Após a colisão, Silvio foi levado à delegacia e submetido a exame de alcoolemia, porque havia suspeita de embriaguez. Segundo a Polícia Civil, ele teria desacatado PMs que registravam o acidente.

O advogado foi conduzido à sala de custódia da DP, enquanto o caso era registrado. Quando policiais o chamaram para que prestasse depoimento, Silvio estava desacordado. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, mas, quando os socorristas chegaram, o advogado já estava morto. 

O caso é investigado por meio de uma sindicância.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.