Após fim de casamento, homem consegue na Justiça guarda de cão

Bruno Gameiro passou 4 meses sem ver o animal por causa dos atritos com a ex-mulher; buldogue ficará metade do mês com ele 

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2015 | 17h40

Quatro meses após comprar o buldogue francês Braddock e dar de presente à namorada, o advogado Bruno Gameiro casou-se. Conviveram durante cinco meses até que o casal separou-se e o cão ficou com a mulher.

Embora tivesse muita proximidade com Braddock, Gameiro passou quatro meses sem ver o animal de estimação por causa dos atritos com a ex-cônjuge. "Simplesmente a resposta (da ex-mulher) era negativa. Por mais que eu sempre tivesse assumido o compromisso de devolvê-lo, de fazer de forma bastante honesta", afirmou Gameiro, em entrevista à TV Globo. Para conseguir reencontrar o bicho, ele decidiu recorrer à Justiça.

Seu advogado impetrou uma ação cautelar e o juiz determinou, de forma provisória, que o cão fique durante as duas primeiras semanas do mês com Bruno. A decisão definitiva será tomada após uma audiência prevista para maio.

"O Braddock sempre foi um grande companheiro. É muito bom chegar em casa e ter alegria de um animal de estimação, sempre muito alegre, cativante. A gente acabou criando uma relação muito gostosa, muito legal, de amizade mesmo, que só um animal de estimação pode proporcionar. Quem tem sabe o que eu estou falando", afirmou Gameiro. 

"Eu sei que ele é bem cuidado, também não espero que ele seja mal cuidado, eu também quero o melhor para ele. Se realmente conviver com as duas partes para ele for algo saudável, eu quero sim que ele possa desfrutar disso também, como a gente adora desfrutar da companhia dele", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.