twitter.com/pmerj
twitter.com/pmerj

Após intensificação das ações na segurança, Rio vive mais um dia de roubos e tiroteios

Um PM ficou ferido durante confronto; este é o quarto policial baleado desde terça-feira

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

28 Março 2018 | 12h09

RIO - Um PM foi baleado durante troca de tiros após uma tentativa de assalto a uma loja no Leblon, na zona sul do Rio. A Polícia Militar informou que bandidos tentavam roubar uma loja na Rua General Urquiza quando foram surpreendidos por agentes do 23º BPM, que faziam uma patrulha no local. Durante o confronto, um PM ficou ferido. Ele foi levado inicialmente para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, e, posteriormente, transferido para o Hospital Central da PM, no Estácio, na zona norte.

+++ Após 40 dias de intervenção, forças de segurança realizam operação no Rio

Os bandidos fugiram e os policiais montaram diversas barreiras nas ruas das imediações para tentar prendê-los. Dois suspeitos acabaram sendo presos dentro do Túnel Zuzu Angel, no sentido São Conrado. Este é o quarto policial baleado no Rio deste terça-feira, 27.

O confronto ocorre um dia depois de as Forças de Segurança terem intensificado as ações pela cidade, após um fim de semana violento no Rio de Janeiro. Houve, inclusive, patrulhamento por militares em áreas nobres da cidade, na zona sul e no centro. Foi possível ver viaturas na região do Hotel Copacabana Palace, em Copacabana. Na segunda, bandidos tentaram roubar uma joalheria dentro de um shopping em Botafogo, na zona sul.

Na terça-feira, as Forças de Segurança fizeram três operações na cidade. Uma delas, no Complexo do Lins, na zona norte da cidade, mobilizou o maior número de agentes já empregados em 40 dias de intervenção federal: 3,4 mil das Forças Armadas, 150 policiais militares e 350 policiais civis.

+++ Intervenção federal não muda clima de insegurança no Rio

O balanço da operação no Lins foi considerado modesto. Foram presos 24 suspeitos: 16 por cumprimento de mandado de prisão e 8 em flagrante por tráfico e porte ilegal de arma. Também foram apreendidos cerca de 10 quilos de maconha, além de cocaína e crack, duas pistolas calibre 9 mm, um revolver calibre 32 mm, munições, oito radiocomunicadores, dez carros e 11 motos utilizados pelos traficantes. 

Os militares também realizaram uma operação de varredura na Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, em Bangu, na zona norte, com o objetivo de apreender materiais ilícitos ou cuja posse não é autorizada. A operação contou com a participação de 120 inspetores de Segurança e Administração Penitenciária e 220 militares do Exército. Até a noite desta terça, não tinham sido divulgados os resultados dessas buscas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.