Tomaz Silva / Agência Brasil
Tomaz Silva / Agência Brasil

Após mais de um mês de crise, Witzel demite presidente da Cedae

Hélio Cabral dará lugar ao engenheiro Renato Lima do Espírito Santo

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2020 | 19h01

RIO - O governador do Rio, Wilson Witzel, soltou nota na noite desta segunda-feira, 10, para anunciar que determinou a demissão do presidente da Cedae, Hélio Cabral. O Rio vive uma crise da água que já dura mais de um mês. Quem assume o cargo é o engenheiro Renato Lima do Espírito Santo.

"O governador também convocou, em caráter extraordinário, reunião do Conselho de Administração da Cedae para esta terça-feira, 11, para tratar exclusivamente da substituição do ocupante do cargo de diretor-presidente da companhia", informou a nota.

A água que chega às casas dos moradores está desde o início de janeiro com gosto de terra. Na última sexta-feira, ao falar sobre a crise, Witzel disse que a solução para os problemas de saneamento do Rio só seriam resolvidos com a privatização da companhia

Hélio Cabral é esperado amanhã às 10h na Assembleia Legislativa (Alerj), onde responderia a perguntas dos deputados. Não se sabe, ainda, se o depoimento está mantido após a demissão. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.