Aposentado morre em fogo cruzado durante ação policial

Homem de 67 anos caminhava na Vila Cruzeiro quando foi baleado na perna; ele morreu a caminho do hospital

Ricardo Vallota, do estadao.com.br,

16 de agosto de 2007 | 16h03

Um tiro de fuzil matou, na tarde de quarta-feira, 15, na comunidade de Vila Cruzeiro, região da Penha, zona norte do Rio, o aposentado Boaventura Norberto Menezes Grancheux, de 67 anos, vítima de uma bala perdida durante um tiroteio entre policiais militares do 16º Batalhão, de Olaria, e traficantes da região. O sexagenário, que havia acabado de sair de casa, caminhava pela rua 14 quando se viu no meio de um fogo cruzado. Ocupando um veículo blindado, apelidado pela PM como"Caveirão", os policiais foram recebidos a tiros ao darem início a uma incursão na favela. Um tiro de fuzil, segundo a PM disparado pelos bandidos, atingiu a veia femoral de uma das pernas de Boaventura. Ao chegar no pronto-socorro do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, levado por policiais militares, por volta das 15h30, o aposentado já estava morto. O caso foi registrado na 22ª Delegacia de Polícia, da Penha, onde o coronel Marcus Jardim, comandante do 16º Batalhão, acompanhou a apuração feita pelos policiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Vila Cruzeiroassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.