Polícia Federal/Divulgação
Polícia Federal/Divulgação

Arma de uso restrito das Forças Armadas é apreendida no Rio

Fuzil .556 de fabricação turca pertencia à quadrilha do traficante Vladimir Guilherme Ramos de Queiroz, conhecido como 'Barney'

Carina Bacelar, O Estado de S. Paulo

09 Setembro 2015 | 14h49

RIO - A Polícia Federal do Rio de Janeiro apreendeu na tarde desta terça-feira, 8, em Inhaúma, na zona norte da capital fluminense, um fuzil .556 de fabricação turca, além de drogas e munições, pertencentes à quadrilha do traficante Vladimir Guilherme Ramos de Queiroz, conhecido como "Barney". A ação faz parte das investigações do grupo criminoso.

A arma, de uso exclusivo das Forças Armadas, assim como os entorpecentes, estavam escondidos em uma mala deixada dentro de um carro parado em um estacionamento no bairro.

Com auxílio de cães farejadores, foram encontrados 14 tabletes de cocaína, 31 sacolas contendo vários pinos de cocaína cada uma, três sacos com diversas trouxinhas de maconha, além de munição calibre .762 e .556. O material foi encaminhado à perícia.

Eles foram presos pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) no Complexo do Chapadão, na zona norte. Barney morreu após ser atingido em ação da Polícia Federal no fim do mês passado. 

Na semana passada, em entrevista ao Estado, o secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, falou sobre a pressão da pasta no Congresso Nacional pelo endurecimento de penas para quem é flagrado portando ou traficando armas consideradas "de guerra". "O meu inimigo número um é o fuzil", declarou. 

Mais conteúdo sobre:
ViolênciaRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.