Avenida Niemeyer será reaberta ao trânsito na noite deste domingo

Avenida Niemeyer será reaberta ao trânsito na noite deste domingo

Interdição aconteceu há 12 dias, em consequência das tempestades que atingiram o Rio de Janeiro e mataram sete pessoas

Agência Brasil, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2019 | 17h08

A Avenida Niemeyer será aberta ao trânsito na noite de hoje (17), 12 dias após a interdição em consequência das tempestades que atingiram a capital do estado, na noite do último dia 6, e mataram sete pessoas. Diversos pontos da cidade ficaram alagados. Houve ainda deslizamentos e quedas de árvore. Cerca de 2 milhões de pessoas ficaram sem luz.

Na Avenida Niemeyer, um ônibus foi parcialmente soterrado. Duas pessoas morreram e mais um trecho da Ciclovia Tim Maia desabou. O coletivo só foi retirado por volta das 15h da quinta-feira (7). Duas retroescavadeiras foram usadas pelos bombeiros nas quase 14 horas que levaram os trabalhos de retirada dos entulhos e da árvore que cobriu parcialmente o coletivo.

“Estamos empenhados em reforçar a segurança dos moradores e de quem passa pela avenida. Depois de uma semana de muito trabalho de nossos técnicos e engenheiros”, disse em nota o prefeito Marcelo Crivella. "A população vai encontrar um trânsito melhor quando sair de casa para trabalhar na segunda-feira. A cidade está voltando à sua normalidade”, acrescentou o prefeito, que neste sábado vistoriou as obras na Niemeyer.

Na segunda-feira, volta a funcionar a faixa reversível, transformando a Niemeyer em mão única, das 6h30 às 10h30, no sentido São Conrado-Leblon. Também haverá painéis nas ruas da região informando aos motoristas a liberação da via.

Segundo, ainda, as informações da prefeitura, nos 11 dias de trabalho, a foram mobilizadas equipes da Geo Rio, da Comlurb e da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente, além de agentes da Guarda Municipal e da CET-Rio. “Neste período, foram removidas 4.829 toneladas de resíduos da via, entre terra, pedras, troncos e galhos, o que corresponde a 805 caminhões cheios.”

A reabertura da avenida foi confirmada pela prefeitura do Rio de Janeiro, em postagem no Twitter. Confira:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.