Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Bala deflagrada é achada em frente a colégio onde bebê foi baleado

Projétil deflagrado foi encontrado na tarde desta quarta-feira, 16, na calçada em frente ao Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, na zona sul do Rio, onde a Polícia Civil realizou reconstituição do caso

Márcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2018 | 18h08

RIO - Um projétil deflagrado foi encontrado na tarde desta quarta-feira, 16, na calçada em frente ao Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, na zona sul do Rio, onde a Polícia Civil realizou, no início da tarde, uma reprodução simulada (reconstituição) para tentar determinar de onde veio a bala que atingiu no ombro Caíque Carvalho, de apenas seis meses de idade.

+ Polícia Civil faz reconstituição em colégio onde bebê foi baleado

O bebê foi ferido no colo da mãe no início da noite da última segunda-feira, quando estava no pátio da instituição, esperando o irmão do menino, que estava em uma aula de futebol. Submetido a cirurgia, o bebê se recupera bem, segundo médicos.

+ Rio: 15 crianças foram vítimas de bala perdida

A bala deflagrada foi achada por um fotógrafo que tentava registrar a reconstituição, à qual os jornalistas não tiveram acesso. Pouco depois da simulação, que durou cerca de 1 hora e 20 minutos, um policial retornou para recolher o projétil. Não é possível dizer, ainda, se tem a munição usada tem relação com o ferimento sofrido por Caíque. A Polícia não divulgou oficialmente nenhuma informação, nem comentou o achado.

A mãe da criança, Tatiana Rosenthal, participou da reconstituição. Os agentes utilizaram um boneco de pano para simular o bebê. Os agentes, que chegaram e saíram em três viaturas (uma delas descaracterizada), não falaram com os jornalistas. As aulas no colégio transcorreram normalmente.

Caíque Carvalho foi operado em um hospital na região da Lagoa para a retirada do projétil. A bala extraída foi encaminhada para a perícia, que poderá determinar o calibre e até mesmo a distância aproximada do disparo. O Colégio São Vicente de Paulo fica a cerca de um quilômetro da Favela do Cerro Corá, mas segundo a Polícia Militar informou ainda na noite do incidente, não houve registro de tiroteios na região naquele dia.

O estado de saúde de Caíque é considerado bom pela equipe médica. Ele movimenta normalmente pernas e braços. Após se recuperar da cirurgia na UTI, ele deverá ir para um quarto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.