Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Barco afunda no mar de Angra; 5 pescadores estão desaparecidos

Embarcação teria sofrido pane mecânica e naufragado a 60 quilômetros da Ilha Grande; 18 pessoas foram resgatadas

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 00h57

RIO - Um barco pesqueiro que partiu de Itajaí, em Santa Catarina, afundou na noite de quarta-feira, 8, a cerca de 60 quilômetros da Ilha Grande, em Angra dos Reis, no litoral sul fluminense, com 23 pessoas a bordo. Pescadores que estavam em outro barco conseguiram resgatar 18 pessoas, mas as outras cinco estavam desaparecidas, até a noite desta quinta-feira, 9.

+++ Barco com 70 pessoas naufraga no Pará

O barco teria sofrido uma pane mecânica enquanto estava com o piloto automático acionado. Até a noite desta quinta-feira, o nome e a idade dos desaparecidos não haviam sido divulgados. 

Em nota, o Comando do 1º Distrito Naval da Marinha afirmou que "tomou conhecimento na manhã desta quinta-feira de que a embarcação pesqueira 'Nossa Senhora do Carmo I' naufragou na noite de quarta-feira. A Marinha esclarece que 18 tripulantes já foram resgatados pela embarcação pesqueira 'Costa Amêndola', que se encontrava nas proximidades no momento do ocorrido".

Para procurar os cinco desaparecidos, a Marinha enviou imediatamente ao local do naufrágio um navio-patrulha e dois aviões - um da própria Marinha e outro da Força Aérea Brasileira.

 

Segundo a Marinha, o navio-patrulha permanecerá fazendo buscas durante a noite, enquanto as aeronaves interromperam e vão retomar a procura na manhã desta sexta-feira, 10. O dono da embarcação foi contatado para colaborar no apoio aos tripulantes resgatados e a seus familiares.

O Salvamar Sueste, estrutura responsável por operações de busca e salvamento no mar, emitiu aviso aos navegantes para que outras embarcações que se encontrem na região do naufrágio possam apoiar as buscas.

As causas e as responsabilidades pelo ocorrido serão investigadas em inquérito instaurado pela Marinha.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.