Divulgação
Divulgação

Mergulhadores seguem para local do naufrágio em Angra dos Reis

Cinco pessoas estão desaparecidas após traineira afundar no sábado, entre elas o vice-prefeito da cidade mineira de Arantina

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

30 Novembro 2015 | 14h06

RIO - Mergulhadores do Corpo de Bombeiros devem retomar ainda segunda-feira, 30, as buscas aos cinco desaparecidos do acidente com a traineira Minas Gerais, que afundou na noite de sábado, 28, próximo à Ilha de Meros, na Baía de Ilha Grande, em Angra dos Reis.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os mergulhadores seguiram para o local do naufrágio, mas ainda não é possível informar se eles terão condições de fazer as buscas. Desde este domingo, 29, chove na região e o vento está muito forte.

O local do acidente fica na saída de Ilha Grande para o mar aberto, em uma área em que a profundidade chega a 40 metros. As buscas estão interrompidas desde as 13h30 de domingo, 29.

Entre os desaparecidos estão o vice-prefeito de Arantina, em Minas Gerais, José Geraldo da Silva (PP), três amigos dele e um ajudante de convés. 

Além do Corpo de Bombeiros, quatro embarcações da Marinha participam das buscas - três da Capitania dos Portos de Angra dos Reis e o navio-patrulha Gurupá, que saiu do Rio de Janeiro no domingo com destino a Angra dos Reis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.