Bope faz operação na Favela da Rocinha e é recebido a tiros

Policiais tentam encontrar drogas na comunidade da zona sul; PM da UPP foi ferido de raspão na mão; adolescente foi apreendido

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

04 de novembro de 2014 | 11h30

RIO - Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro foram recebidos a tiros na manhã desta terça-feira, 4, durante operação na Favela da Rocinha, em São Conrado, na zona sul. Os militares tentam encontrar drogas na comunidade, ocupada desde setembro de 2012 por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). 

Um adolescente foi apreendido, mas ainda não há detalhes. Nesta segunda-feira, 3, um PM da UPP foi baleado durante patrulhamento de rotina no local conhecido como Cachopa, na Rocinha. 

Recebidos a tiros, segundo a corporação, os militares revidaram, mas os criminosos conseguiram fugir. O PM ferido de raspão na mão, que não teve nome e patente divulgados, foi encaminhado ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, onde foi atendido e liberado.

Participam da ação desta terça-feira, além do Bope, militares dos Batalhões de Choque, de Ação com Cães, do Grupamento Aeromóvel e da UPP da Rocinha.

A polícia montou um cerco em volta da favela às 22h desta segunda-feira, e os PMs entraram por volta das 5h30 desta terça-feira. Ainda não já informações sobre apreensões de drogas ou armas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.