Bope sobe o morro para buscar suspeitos de matar cabo no Rio

Policiais que integram o Batalhão de Operações Especiais (Bope), tido como a tropa de elite da polícia militar do Rio de Janeiro, fazem, desde o início da tarde desta quarta-feira, 21, uma operação no Morro do Turano, zona norte da cidade, para buscar os suspeitos de matar, na noite de terça-feira, o cabo Adonai Cavalcanti Xavier. O integrante do Bope foi assassinado com seis tiros, durante um assalto na Tijuca.  Três PMs, cabo e capitão do exército são mortos no Rio De acordo com informações preliminares da PM, a operação do Bope busca os suspeitos e o carro que o cabo usava durante o assalto que resultou em sua morte. Ele foi assassinado com seis tiros quando estacionava seu carro em casa, no bairro da Tijuca.  Em fevereiro deste ano, a polícia levou a frente uma operação que deixou um saldo de 44 mortes em cinco dias. A operação, na favela da Vila Cruzeiro, no complexo de favelas do Alemão, na zona norte da capital fluminense, aconteceu em represália à morte de dois policiais militares, atribuídas a traficantes da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.