Divulgação
Divulgação

Caçada ao Fat Family provoca tiroteio no Complexo da Maré

Buscas mobilizam um helicóptero, um caveirão e dezenas de PMs; moradores relatam que duas pessoas foram baleadas

Constança Rezende e Sergio Torres, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2016 | 17h59

RIO - A caçada ao traficante Nicolas Labre, o Fat Family, mobiliza um helicóptero, um caveirão e dezenas de policiais militares no complexo de favelas da Maré, na zona norte carioca, na tarde desta quarta-feira (29). Moradores relatam nas redes sociais que a troca de tiros começou cedo e que ao menos duas pessoas teriam sido baleadas. Uma delas seria uma mulher, que trabalha como agente comunitária em posto de saúde na Nova Holanda, uma das comunidades da Maré.

Controlada pela facção criminosa Comando Vermelho (CV), a Nova Holanda é a favela em que esteve escondido Fat Family até a sexta-feira da semana passada. Baleado no rosto durante tiroteio com PMs, que o prenderam no dia 13, o criminoso foi resgatado na madrugada do dia 19 em enfermaria do Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro.

Na ação de sexta-feira, os policiais localizaram a casa em que Fat Family se escondeu após o resgate. O bandido conseguiu escapar, mas três de seus cúmplices foram mortos. Desde que as buscas a Fat Family começaram, nove supostos criminosos já foram mortos nas zonas norte e oeste. A polícia suspeita que o criminoso continua escondido em alguma das favelas da Maré dominadas pelo CV.

Tudo o que sabemos sobre:
FatComando Vermelho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.