PMERJ
PMERJ

Câmara de Vereadores de Mesquita, na Baixada Fluminense, é atingida por 30 tiros

Polícia Militar do Rio de Janeiro também registra confronto entre policiais e criminosos em São Gonçalo

Marina Dayrell e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

13 Abril 2018 | 15h53

SÃO PAULO - A Câmara de Vereadores de Mesquita, na Baixada Fluminense, foi alvo de tiroteio na noite de quinta-feira, 12. Ao menos 3o tiros atingiram a frente do prédio. 

O Comando do 20º BPM (Mesquita) informou nesta sexta-feira, 13, que policiais militares foram acionados para verificar a ocorrência. Ninguém ficou ferido. 

+++ Tropa está na rua porque sensação de segurança não voltou, diz interventor

As causas do crime ainda estão sendo analisadas. Imagens de câmeras de segurança também devem colaborar com a investigação.

+++ ‘Isso é um absurdo, estamos numa escola’, diz docente que vivenciou tiroteio

Outras ocorrências

Pela manhã, a Polícia Militar também informou um confronto armado na Comunidade do Brejal, em São Gonçalo, no Rio. Durante confronto, bandidos ficaram feridos. A polícia apreendeu uma pistola e uma réplica, além de um rádio transmissor.

A PMERJ também busca informações que possam ajudar na investigação da morte do empresário Carlos Henrique Costa Pinto. Ele foi assassinado, a tiros, na frente do filho de 5 anos, no Cachambi.

A PM também prendeu 3 bandidos no momento em que eles faziam a contabilidade do tráfico na Avenida Mem de Sá, próximo à Cruz Vermelha. Dois deles já tinham passagem pela polícia, e um estava usando tornozeleira eletrônica. 

+++ Em dura crítica, relatores da ONU pedem que Brasil reconsidere estratégia de segurança

Também há relato nas redes sociais de tiroteios. Um deles na comunidade do Centenário, em frente ao mercado Rio Sul, em Caxias.

 

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.