Cancelamento de vôo provoca confusão em aeroporto do Rio

Após sete horas sem informação, passageira teve crise nervosa e desmaiou ao discutir com funcionários da Gol

Felipe Werneck, Estadão

24 Julho 2007 | 11h27

O cancelamento do vôo 1997 da Gol (Rio-Belém) na madrugada desta terça-feira quase terminou em pancadaria no Aeroporto Tom Jobim, no Rio. O avião estava previsto para decolar às 19h30 de segunda-feira, mas o cancelamento foi anunciado apenas durante a madrugada.    Mudança em destino de vôo causa tumulto em Porto Alegre  Veja a lista de vôos cancelados e alternados da TAM desta terça  Infraero diz que pista de Congonhas pode ser reaberta na 4ª  Procure as companhias aéreas antes de seguir viagem   Saiba quais são os seus direitos   Por volta das 2 horas, a passageira Maria das Graças Dantas Ribeiro teve uma crise nervosa e desmaiou após gritar com funcionários da companhia aérea, reclamando da falta de informações. Sua filha, Roberta, invadiu o balcão da Gol e jogou um caixote de plástico na direção da guichê. Foi contida por seguranças.   "Foi uma sacanagem. Ficamos esperando mais de cinco horas, depois entramos na sala de embarque e às duas da manhã, depois de mais uma hora de espera, avisaram que o vôo tinha sido cancelado. Todo mundo ficou com muita raiva", disse a estudante Letícia Menezes da Silva, que, às 10 horas, continuava no aeroporto Tom Jobim, sem previsão de embarque.   Letícia mora em Belém e veio para o Rio passar férias na casa de uma tia. "Eu não dormi", relatou. Alguns passageiros do vôo 1997 foram levados para hotéis e outros ainda estão no aeroporto, aguardando conexões.    Segundo o painel da Infraero, às 9h30 havia 19 vôos atrasados e 11 cancelados. Durante a madrugada, as filas chegaram a 300 metros no setor de embarque do terminal 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.