EFE/ Antonio Lacerda
EFE/ Antonio Lacerda

Cantor da Mangueira passa mal e é atendido durante o desfile no carnaval fora de época do Rio

O intérprete Marquinho Art’Samba foi atendido por socorristas do Corpo de Bombeiros

Fábio Grellet e Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2022 | 01h25

RIO - O cantor Marquinho Art’Samba, intérprete que puxa o samba da Estação Primeira de Mangueira no desfile iniciado na noite desta sexta-feira, 22, passou mal durante a apresentação no carnaval fora de época do Rio. O cantor foi atendido por socorristas do Corpo de Bombeiros, chegou a se sentar e tirar a camisa, aparentando sentir falta de ar, conforme mostraram imagens da transmissão do desfile pela TV Globo.

Durante o desfile, Art’Samba cantou de cima do carro de som, repetindo a tradição do cantor Jamelão, histórico intérprete dos sambas da Mangueira e um dos temas do enredo apresentado nesta sexta-feira pela escola – os outros dois personagens homenageados foram Cartola, compositor e fundador da Mangueira, e Delegado, considerado o maior mestre-sala da história da escola da zona norte do Rio.

Conforme as imagens transmitidas pela TV Globo, após o atendimento, Art’Samba passava bem – o cantor chegou a fazer sinal de positivo para as câmeras. Mesmo passando mal e sentado, o intérprete seguia entoando o samba em alguns trechos.

O desfile da Manguera terminou pouco antes de 0h30 deste sábado, 23. Quando o carro de som que levava Art’Samba chegou à dispersão, o intérprete foi retirado de maca pelos bombeiros, que usaram um guindaste para descer com o cantor de cima do veículo. O cantor estava consciente e voltou a fazer sinal de positivo para o público que acompanhava a operação. Ele foi levado para receber atendimento médico.

Até a publicação deste texto, não havia detalhes sobre o problema de saúde de Art’Samba nem de seu estado atual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.