Carro blindado e PMs com escudo se posicionam em frente a quartel ocupado no Rio

Tropa de choque tenta negociar a saída dos mais de mil bombeiros, que estão acompanhados de seus parentes protestando por melhores condições de trabalho e salários

Ricardo Valota, do estadão.com.br

04 de junho de 2011 | 05h19

SÃO PAULO - Um veículo blindado da Polícia Militar e policiais do Batalhão de Choque, munidos de cacetetes e escudos, se posicionaram há pouco, nesta madrugada de sábado, 4, em frente ao quartel central dos Bombeiros localizado na avenida Visconde do Rio Branco, no centro do Rio, e invadido e tomado à força pelos membros da corporação.

O clima, que apesar dos gritos e palavras de protesto por parte dos manifestantes, era de aparente tranquilidade, já se tornou tenso com o posicionamento do aparato de choque da PM, que ainda tenta negociar com os mais de mil bombeiros, acompanhados de parentes, tomam o interior do quartel central, invadido por volta das 19 horas de sexta-feira, 3.

Os bombeiros reivindicam aumento salarial e melhores condições de trabalho. Eles afirmam que o salário inicial de R$ 950,00 é o menor da categoria em todo o país e exigem um salário de no mínimo R$ 2 mil para soldados que iniciam a carreira. Os invasores condicionam a presença de algum representante do governo para desocuparem o quartel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.