Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Chefe da Polícia Civil do Rio é denunciado pelo Ministério Público

O chefe da Polícia Civil do Rio, delegado Rivaldo Barbosa, e o ocupante anterior do cargo, delegado Carlos Leba, são acusados de crimes contra a Lei de Licitações

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

12 Julho 2018 | 20h39

RIO - O chefe da Polícia Civil do Rio, delegado Rivaldo Barbosa, e o ocupante anterior desse cargo, delegado Carlos Leba, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) por crimes contra a Lei de Licitações. O órgão pede ainda que a Justiça determine o afastamento imediato de Barbosa do cargo. A denúncia foi divulgada nesta quinta-feira, 12.

+ Pais de Marielle cobram respostas sobre assassinato da vereadora

Enquanto chefes da Polícia Civil do Rio, os dois delegados firmaram contratos de emergência para prestação de serviços de informática às delegacias do Estado em situações nas quais, para o Ministério Público, a lei não permite esse tipo de contrato - deveria ter havido concorrência, defende o órgão.

+ Anistia quer comissão independente para investigar execução de Marielle

Leba assinou dois contratos desse tipo, ao longo de 2017, e Barbosa firmou um contrato, já neste ano. Ele assumiu a função em março passado.

+ Investigado no caso Marielle, ex-PM foi mandante de outro assassinato, denuncia MP

Os três contratos somam, juntos, mais de R$ 19 milhões. Para o Ministério Público, deveria ter sido feita licitação, que provavelmente permitisse economia aos cofres públicos. A denúncia foi apresentada pelo promotor de Justiça Claudio Calo, da 24ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal.

Resposta

A reportagem procurou a assessoria da Polícia Civil, para que se manifestasse sobre a denúncia, mas não obteve resposta até as 20h15 desta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.