Onde tem Tiroteio
Onde tem Tiroteio

Com câmera no capacete, motociclista é vítima de assalto e filma criminosos

Imagens mostram o momento em que uma dupla armada se aproxima do homem e leva a moto. Criminosos ainda dispararam contra perna da vítima, que não corre risco de morte

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2018 | 18h40
Atualizado 15 Maio 2018 | 21h43

RIO - O analista de sistemas e professor de artes marciais Luis Carlos dos Santos, de 57 anos, pilotava a própria moto e usava uma câmera no capacete quando foi vítima de um assalto, por volta das 9h desta terça-feira, 15, ao trafegar pela Avenida Marechal Rondon, no Riachuelo (zona norte do Rio). A ação dos dois assaltantes foi filmada e a Polícia Civil já recuperou a moto e identificou os ladrões, mas eles não haviam sido encontrados até as 21h desta terça-feira.

+ Polícia não sabe de onde partiu tiro que feriu bebê em escola

Santos tirou habilitação para dirigir moto há pouco tempo. Comprou seu veículo e, segundo familiares, gravava seus trajetos para avaliar como estava dirigindo.

Na manhã desta terça, enquanto dirigia rumo ao trabalho, foi abordado por dois rapazes em outra moto - Francklin Maia de Oliveira André dirigia e Felipe de Souza Valeriano, armado com um revólver, anunciou o assalto. Santos foi obrigado a parar e descer da moto. O ladrão armado reclamou da demora da vítima para sair do veículo: “Você vai morrer”, ameaçou. Ao fim da ação, esse assaltante disparou um tiro na perna do analista de sistemas.

Os ladrões fugiram com a moto, enquanto um motorista que flagrou o assalto parou para socorrer a vítima e levou-a ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier (zona norte). Santos recebeu alta do hospital no fim da tarde desta terça-feira.

O caso foi registrado na 25ª DP (Engenho Novo). Segundo a Polícia Civil, os dois assaltantes são maiores de idade e moram no morro do Quieto, que faz parte do complexo São João, no Sampaio (zona norte). A moto foi encontrada abandonada na região.

Mais conteúdo sobre:
assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.