Comandante de UPP no Alemão morre em troca de tiros com traficantes

O capitão Uanderson Manoel da Silva, de 34 anos, foi baleado no tórax quando participava de uma patrulha na região 

O Estado de S. Paulo

11 de setembro de 2014 | 20h58

RIO - O comandante da Unidade de Polícia Pacificadora da favela Nova Brasília, no Complexo do Alemão, morreu na noite desta quinta-feira, 11, depois de ser baleado em uma troca de tiros com traficantes. 

O capitão Uanderson Manoel da Silva, de 34 anos, participava de uma patrulha na região conhecida como Largo da Vivi, quando ocorreu o confronto. Baleado no tórax, Silva foi socorrido para uma Unidade de Pronto Atendimento e transferido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, mas não resistiu aos ferimentos. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) faz operação na região, para tentar localizar os atiradores.

O capitão estava na Polícia Militar havia 11 anos e desde junho comandava a UPP Nova Brasília. Eles já havia trabalhado nos quartéis de Bangu, na zona oeste, Irajá, na zona norte, e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Silva era casado e tinha uma filha. Ainda não há informações sobre o enterro do policial.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio de JaneiroComplexo do Alemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.