Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Complexo do Alemão tem mais uma madrugada de tiroteio

Teleférico continua fechado por motivos de segurança; 5 mil crianças e jovens estão sem aula na manhã desta terça-feira, 22

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

22 de julho de 2014 | 11h58

RIO - Em mais um dia de clima tenso, houve nova troca de tiros entre policiais militares e traficantes no Complexo de Favelas do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, na madrugada desta terça-feira, 22. O teleférico do Alemão, usado diariamente por cerca de 12 mil pessoas, continua fechado por motivos de segurança. Mais de 5 mil crianças e adolescentes de unidades municipais de ensino estão sem aulas nesta manhã.

Segundo a PM, por volta das 3h desta terça-feira, militares faziam patrulhamento na Rua Antônio Rego, no Morro do Alemão - uma das 15 comunidades que integram o complexo -, quando "se depararam com criminosos armados que atiraram contra os agentes".

"Os policiais revidaram e os bandidos fugiram. Ninguém se feriu. O caso foi registrado na 45ª DP (Alemão)", declarou a PM em nota.

PMs mortos. Desde o início do ano, cinco PMs morreram em confronto com traficantes na região do Alemão, ocupado por Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). No último domingo, 20, dois homens apontados como traficantes pela polícia morreram após troca de tiros com militares. Em uma possível represália, no domingo à noite, uma base avançada da UPP do Alemão foi atacada com mais de 100 tiros; um PM foi atingido (está internado no hospital) e uma viatura foi incendiada depois que o tiro atingiu a bomba de combustível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.