Corpo de menina de 7 anos é encontrado em lixeira no Rio

A criança tinha um corte profundo no pescoço além de outros ferimentos no corpo

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

01 Novembro 2010 | 19h27

O corpo da menina Camila Evangelista da Conceição, de 7 anos, foi encontrado na manhã de ontem na Ladeira Madre de Deus, acesso ao Morro da Providência, na zona portuária da cidade. A criança - deixada numa área usada como lixeira, coberta por um lençol - tinha um corte profundo no pescoço além de outros ferimentos no corpo.

 

Camila estava com os pais e o irmão mais velho numa festa de aniversário, que acontecia próximo ao Morro da Providência. Ela foi vista pela última vez por volta das 21 horas de domingo, deixando o local de bicicleta. "Quando a gente percebeu que ela não estava mais ali, começamos a procurar. E estávamos procurando até agora", contou o pai da criança, o pedreiro José Carlos da Conceição, de 59 anos, pela manhã.

 

Quando o corpo foi localizado, os pais não puderam fazer o reconhecimento de imediato. A família ficou perto da lixeira, até a conclusão do trabalho da perícia. Ao se aproximar do corpo, Conceição entrou em desespero. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios.

 

"A gente fica estarrecido com uma cena dessa. Possivelmente houve violência sexual, mas só laudo da perícia poderá confirmar", afirmou o subcomandante da UPP da Providência, tenente Thaibeth Duarte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.