Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Corpo é deixado em carro na porta da Faculdade de Direito da UFRJ

Veículo foi abandonado no local; morto foi identificado como Maurício Venâncio, sem vínculo com a universidade

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2018 | 14h56
Atualizado 26 de outubro de 2018 | 23h10

RIO - O corpo de um homem foi deixado dentro de um carro na porta da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na região central do Rio de Janeiro, no início da tarde desta sexta-feira, 26. O carro, um Sendero branco roubado, foi abandonado no local no momento em que estava ocorrendo, do lado de fora da escola, uma "Aula Pública contra o Fascismo", organizada pelo Centro Acadêmico e pelo Diretório Central dos Estudantes da universidade.

O morto foi identificado como Maurício Venâncio, de 57 anos, que teria mais de dez anotações criminais, entre elas homicídio, latrocínio e receptação. De acordo com informações da universidade, ele não era funcionário nem aluno da instituição.

O caso foi registrado na 4ª Delegacia de Polícia (Praça da República) e encaminhado para a Delegacia de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca. A polícia levantou a hipótese de que o homem poderia estar sendo levado para o Hospital Souza Aguiar, que fica próximo à universidade, mas informou que nenhuma linha de investigação foi descartada.

Os alunos e professores que participavam da aula do lado de fora da faculdade só perceberam que havia algo errado com a aproximação dos bombeiros. Até então, eles achavam que se tratasse de um carro estacionado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.